Portal fundado em 01 de fevereiro de 2014; Pelo jornalista Roberto Marques

Cidadão Repórter

65992519733
Várzea Grande(MT), Terça-Feira, 18 de Janeiro de 2022 - 20:01
30/11/2021 as 19:46 | Por Assessoria |
Jayme propõe convocação da ANAC para cobrar melhorias no setor aéreo
As companhias mudam os vôos da noite para o dia e a sociedade fica de calça curta
Fotografo: Divulgação
Publicação

 

 

O senador Jayme Campos protocolou, na Comissão de Infraestrutura do Senado, pedido de convocação ou convite da diretoria da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para dar explicações sobre o mau serviço prestado pelas companhias aéreas no país e a falta de fiscalização pela ANAC.

“Lamentavelmente as companhias estão assaltando os passageiros e a ANAC tem que funcionar, largar de ser cabide de emprego e de indicação política e botar pessoas que têm compromisso para fazer cumprir o papel da agência”, afirmou.

O senador cobrou uma melhor fiscalização por parte da ANAC durante sessão da Comissão de Infraestrutura e em Plenário, durante sessão deliberativa desta terça-feira (30). Jayme citou o overbooking (sobrevenda de passagens pelas empresas), o alto custo dos bilhetes e as mudanças repentinas nas escalas dos vôos como alguns dos principais problemas do setor.

“As companhias mudam os vôos da noite para o dia e a sociedade fica de calça curta, um desrespeito a quem depende do transporte aéreo, além do fato de que, muitas vezes, você compra a passagem e é informado no balcão de que o vôo está lotado, ou seja, não dão satisfação alguma”, criticou Jayme.

Apoio

Os senadores Omar Aziz (AM), Nelsinho Trad (MS) e Carlos Portinho (RJ) apoiaram a fala do senador mato-grossense em Plenário. Aziz sugeriu a revisão de medidas de incentivo ao setor. “Prometeram que fariam vôos para o Acre, tudo conversa fiada. Temos que rever o que nós mesmos aprovamos”, citou. Trad também parabenizou Jayme por levantar a questão. “É um absurdo o que estão fazendo com o consumidor que precisa utilizar a aviação e se teve um setor que o governo ajudou foi o da aviação, por isso não se justifica esse descaso”, disse. Portinho criticou a cobrança de taxa para permissão de vôo para menores desacompanhados. “Cada criança para viajar sozinha deve pagar R$ 250 por trecho, o que antes era gratuito”, apontou.




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil